Ponto de Vista
4

Há controvérsias com Tieta do Agreste

Por: Flávio Cavalcante  Digo com toda propriedade de ser um apaixonado por teledramaturgia e principalmente ser enraizado naquela região onde a história é passada. Nunca aceitei a atuação da atriz Beth Farias protagonizando a segunda parte do folhetim. Claro, que não estou pondo em questão o talento da atriz que é formidável, sem dúvida alguma, […]

Há controvérsias com Tieta do Agreste

Por: Flávio Cavalcante 

Digo com toda propriedade de ser um apaixonado por teledramaturgia e principalmente ser enraizado naquela região onde a história é passada. Nunca aceitei a atuação da atriz Beth Farias protagonizando a segunda parte do folhetim. Claro, que não estou pondo em questão o talento da atriz que é formidável, sem dúvida alguma, mas, nessa personagem ficou claro uma mudança forçada e radical da primeira parte da novela onde Cláudia Ohana fez a abertura dos primeiros capítulos, o que deu ao folhetim uma riqueza esplendorosa na linguagem da região. Com isto, o telespectador sabia que vinha uma brilhante novela, até porque escrita pelo mago Agnaldo Silva não poderia ser diferente. Todos nós sabemos que o que vem dele, é explosão de ibope na certa.

Foi um tanto surreal a produção dar uma continuidade a segunda fase da novela pondo a Beth no papel da Tieta. Certo que alguns telespectadores até gostaram da atuação da atriz veterana, até pelo excelente texto, desenvolvido pelos autores Aguinaldo Silva, Ana Maria Moretzohn e Ricardo Linhares, que de fato conseguiram retratar o Nordeste com toda propriedade, tornando a obra um clássico da teledramaturgia brasileira.

Substituindo “A gata Comeu”, o canal Viva reprisa este belo folhetim baseado na obra do saudoso Jorge Amado, “Tieta do Agreste”.

A sinopse narra a história de uma mulher nordestina com comportamento e pensamento muito liberal para uma região bastante atrasada e principalmente pertencente a uma família conservadora, o que é bem natural na região. Muito maltratada pela sua família, Tieta foi expulsa da sua casa pelo seu pai, Zé Esteves, interpretado pelo glorioso Sebastião Vasconcelos. A trama bem amarrada dá uma sequência esplendorosa depois que o Zé Esteves resolve esquecer de vez que Tieta é a sua filha, devido ao seu comportamento libertino, também influenciado pelas picuinhas da perpétua, sua outra filha. A saída da Tieta de sua cidade, deixa bem claro a revolta transmitida pela personagem. Tieta segue para São Paulo praticamente escorraçada da cidade de Santana do Agreste.

Após vinte e cinco anos, a personagem retorna, já na interpretação de Beth Farias. Rica e glamorosa, Tieta decide voltar para se vingar da família. A sua volta traz uma conturbação em massa na cidade já na sua primeira aparição, no dia em que está sendo rezada uma missa em sua memória, depois que Tieta interrompe a celebração. O espanto pela populaça foi de imediato, deixando claro que a cidade não evoluiu e ainda continua com o tipo de gente medíocre e hipócrita. No decorrer dos capítulos, Tieta aos poucos vai mudando a rotina dos moradores da cidade e causa um grande transtorno depois que decide se envolver com o seu sobrinho Ricardo, filho de Perpétua e interpretado por Cassiano Gabus Mendes. Tudo isto na intensão de haver um enorme choque na família, inclusive na Perpétua que sempre foi uma mulher rancorosa e tinha um sonho que seu filho se tornasse padre.

Tassia Camargo foi outro grande destaque do folhetim, interpretando a Elisa que vivia em crise com o seu marido Timóteo, interpretado pelo ator Paulo Beth e carregava um grande sonho preparando até o enxoval, planejando se encontrar com o seu grande ídolo Tarcísio Meira.

A abertura do folhetim ficou por conta do Hans Donner e a sua equipe. Eles fotografaram todo o litoral de Mangue Seco, no norte da Bahia. As fotos davam vida a modelo Isadora Ribeiro, numa mistura de sombra com elementos da natureza, tudo em prol de fazer uma fusão da natureza com a beleza feminina.

No meu ponto de vista, tudo estava perfeito. Desde o figurino, abertura até a escolha dos atores, com exceção da substituição da Cláudia Ohana pela atriz Beth Farias na segunda fase da novela. O linguajar apresentado pela atriz destonou do linguajar da região, o que ficou muito bem claro desde o início de sua aparição. Claro, que a perfeição do roteiro e a interpretação da maioria dos atores, esse problema foi amenizado até pelos outros personagens que deram uma esplendorosa vida realista do que é de fato os costumes do dia a dia do nosso Nordeste.

Compartilhar:
  • mail

Escrito por Redação MeDiz

There are 4 comments

  • Adriana disse:

    Vc escreve tão mal que errou o nome dos atores e ainda diz que Claudia Ohana fez muito bem os primeiros capítulos sendo que ela só aparece no primeiro. Apaga, assiste a novela e escreve de novo. Sério

  • Regina Aparecida Simões disse:

    O escritor está completamente certo em relação a interpretação da atriz Beth Farias apesar de ser uma excelente atriz em Tieta. O linguajar dela está muito forçado e artificial, deu para perceber quando ela está em cena.Às vezes querendo que saia tudo perfeito acontece essas interpretações meio exageradas.
    Como acontece nos filmes quando o mesmo faz muito sucesso de público e bilheteria o diretor resolve então aproveitar a glória e faz um segundo filme.Mas geralmente o segundo não está a altura do primeiro e vem a decepção. Não entrarei no mérito do fracasso porque não é essa minha intenção.
    Aconteceu então para surpresa de todos uma continuação da Tieta do agreste.E como Tieta a Beth Farias e não mais a atriz Cláudia Ohana.Nós que assistimos a novela nos pareceu estranho com a Beth Farias no papel da Cláudia no caso a Tieta.
    O escritor menciona que graças belas interpretações dos outros atores e o roteiro maravilhoso o “defeito” do linguajar da atriz ficou em segundo plano e então pode se apreciar as maravilhas deslumbrantes que há no Nordeste.

  • Sonia Zagury disse:

    Concordo com vc Flavio em gênero, número e grau.

  • Maurício Cunha disse:

    Em breve vira outra Tieta!

  • Leave a comment

    Want to express your opinion?
    Leave a reply!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *