Notícias
1

A Fórmula: um amor, duas pessoas e um triângulo amoroso inusitado

O que você faria se tivesse uma segunda chance para reconquistar o amor da sua vida? Construiria uma nova história ou só retocaria alguns capítulos? Ter uma nova oportunidade, recuperar o tempo perdido e recomeçar. Desejos tão comuns a todos viram realidade em ‘A Fórmula’, comédia romântica escrita por Mauro Wilson e Marcelo Saback, com […]

A Fórmula: um amor, duas pessoas e um triângulo amoroso inusitado

O que você faria se tivesse uma segunda chance para reconquistar o amor da sua vida? Construiria uma nova história ou só retocaria alguns capítulos? Ter uma nova oportunidade, recuperar o tempo perdido e recomeçar. Desejos tão comuns a todos viram realidade em ‘A Fórmula’, comédia romântica escrita por Mauro Wilson e Marcelo Saback, com direção de Flávia Lacerda e Patrícia Pedrosa, que estreia em julho, na Globo.

Os dilemas do passado e presente se misturam na história de Angélica (Luisa Arraes / Drica Moraes) e Ricardo (Klebber Toledo / Fábio Assunção), ex-namorados que planejaram uma vida juntos, mas acabaram se separando ainda na adolescência. Quando jovens, Angélica (Luisa Arraes) e Ricardo (Klebber Toledo) querem seguir carreira na área da ciência e se inscrevem para uma bolsa de estudos em uma universidade americana. Mas uma reviravolta do destino faz com que apenas um deles consiga a bolsa, e o relacionamento, que parecia mais forte que tudo, chega ao fim.

Após a separação, ambos seguem caminhos bastante distintos, porém, na mesma área de atuação. E é em um congresso sobre ciência que o reencontro acontece, trinta anos depois. Ricardo (Fábio Assunção), um empresário carismático, faz fortuna na área da estética e do rejuvenescimento. Angélica (Drica Moraes), uma cientista inteligente e de prestígio, investe todas as suas fichas em um experimento que promete prolongar a vida humana. Mas o encontro acaba sendo decepcionante para ambos. Ricardo ainda tem na memória a mesma Angélica que conheceu nos anos 80 e não reconhece na mulher atual seu amor do passado. Angélica, ao perceber a reação dele, revive toda sua decepção. Como se não bastasse, no mesmo dia, a cientista não consegue o tão sonhado financiamento para sua pesquisa.

Triste, sem patrocínio e esperanças, Angélica decide ser cobaia de seu experimento. Mas, ao usar a fórmula, é surpreendida por um efeito colateral inusitado: durante algumas horas, volta a ter a aparência que tinha aos 20 anos. Feliz com o resultado de seu estudo, ela tem mais uma surpresa ao descobrir que Ricardo (Fábio Assunção) é o novo dono do laboratório em que trabalha. Indignada com a possibilidade de ter que dividir com ele os frutos de seus esforços, Angélica (Drica Morais) resolve usar a fórmula para dar uma lição no ex-namorado. O plano parecia simples: recuperar a patente do seu estudo usando sua versão mais jovem, que recebe o nome de Afrodite (Luisa Arraes). Mas as coisas não saem como o esperado e ela acaba se envolvendo com o empresário, ao perceber que tem a chance de reviver seu grande amor. Sem revelar sua descoberta para o mundo, ela vive dividida entre sua persona atual e a mais jovem, sem saber qual versão de si mesma pode ser mais feliz, tornando-se, de certa forma, sua própria antagonista. Enquanto isso, Ricardo, sem desconfiar de nada, se apaixonada por ambas, se envolvendo em um atrapalhado triângulo amoroso entre as duas versões da mesma mulher.

“Uma atípica comédia romântica, recheada de humor e lirismo. O público vai poder mergulhar nessa história de amor que atravessa o tempo, além de se identificar com um inquietante questionamento humano que nos acompanha desde sempre: a busca pela eterna juventude”, afirma Marcelo Saback. “É uma série ágil, transgressora, provocativa e abusada. Com diálogos afiados, interpretações incríveis e uma direção maravilhosa. Tudo isso com o amor como fio condutor e um ingrediente mágico”, completa Mauro Wilson. Flavia Lacerda também fala sobre a provocação que a série gera sobre o tempo. “Acho que o público pode esperar uma reflexão bem-humorada sobre a questão do passar dos anos. Sobre a necessidade de aceitarmos isso e como viver da melhor forma possível”, analisa. “É muito instigante e desafiadora a possibilidade de contar a história de um par romântico enquadrada numa estrutura de triângulo amoroso. Além de original, essa inovação traz dinamismo à narrativa, rompendo com o formato tradicional com que estamos acostumados. Tudo isso com leveza, humor e, acima de tudo, muito romance”, avalia Patrícia.

Compartilhar:
  • mail

Escrito por Redação MeDiz

There is 1 comment

  • Nossa gostei muito, esse site aqui manda muito bem.

    a equipe esta de parabens, recomendo.
    vou compartilhar no facebook.

  • Leave a comment

    Want to express your opinion?
    Leave a reply!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *